Para a Polícia Federal, a então presidente Dilma Roussef não tentou atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato quando indicou Marcelo Ribeiro Navarro Dantas ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), em 2015.

A informação consta no relatório final apresentado pela instituição sobre um inquérito que tramita no STF. As suspeitas são frutos da delação produzida por Delcídio Amaral, ex líder do governo Dilma no Senado Federal.

As conclusões foram encaminhadas através de um relatório da PF nesta segunda feira (21) ao Superior Tribunal de Justiça. O relatório apontou que não se conseguiu obter confirmações do que Delcidio relatou, juntamente com Diogo Ferreira, seu ex chefe de gabinete.

A Procuradoria Geral da República já recebeu o relatório e deverá decidir se arquiva ou não o processo. Há possibilidades da PGR realizar uma nova denúncia sobre o caso.

23 de agosto de 2017

Dilma não obstruiu a “Lava Jato”, concluiu Polícia Federal

Para a Polícia Federal, a então presidente Dilma Roussef não tentou atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato quando indicou Marcelo Ribeiro Navarro Dantas ao Superior […]
16 de agosto de 2017

Pedrinhas: Saída do dia dos pais resulta em 42 foragidos

Como já era de se esperar, após benefício da saída temporária, nem todo mundo cumpriu a determinação da justiça e retornou ao presídio no prazo exigido. […]
14 de agosto de 2017

Ronda Escolar: Escolas recebem palestras educativas ministradas pela PM

Com o objetivo de reduzir o número de ocorrências no ambiente escolar, a Polícia Militar tem intensificado as visitas nas escolas do estado. Durante os encontros, […]
8 de agosto de 2017

No Maranhão, 588 presos vão ser liberados durante uma semana. 

A partir das 10 horas da manhã desta quarta feira (09), será iniciada a saída temporária de 588 presos que cumprem pena no presídio de Pedrinhas. […]