Aprovada no mês passado, a nova legislação vai ser implementada progressivamente até 2020, dando tempo aos fabricantes e aos estabelecimentos comerciais para se adaptarem às novas regras.

A nova lei faz parte do projeto “Transição Energética para o Crescimento Verde”. O primeiro passo foi dado em Julho com a proibição da venda de sacos de plástico.

Os utensílios descartáveis vão, ainda assim, continuar a existir mas deverão sofrer alterações: Os produtos devem ser 50% constituídos por materiais de origem vegetal e devem ser biodegradáveis. Esses materiais incluem, em particular, amido de milho, amido de batata, fibras têxteis ou de celulose, ou de bambu. Cinco anos depois, em 2025, o conteúdo vai aumentar para 60%.

Fonte: JE O Jornal Econômico

16 de agosto de 2017

Sustentabilidade: França vai proibir venda de copos e pratos plásticos descartáveis.

Aprovada no mês passado, a nova legislação vai ser implementada progressivamente até 2020, dando tempo aos fabricantes e aos estabelecimentos comerciais para se adaptarem às novas […]
16 de agosto de 2017

Valor gasto na reforma de hospital será abatido no contrato, diz Othelino sobre o HTO

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) defendeu, na sessão desta quarta-feira (16), o governo Flávio Dino das acusações feitas pelo conglomerado de comunicação do grupo Sarney […]
16 de agosto de 2017

Governo trabalha no limite do Orçamento e era indispensável ampliar a meta fiscal, diz Padilha

BRASÍLIA (Reuters) – O governo trabalha no limite de seu Orçamento e era indispensável fazer a ampliação da meta fiscal, afirmou nesta quarta-feira o ministro da […]
16 de agosto de 2017

Tema discute com presidente do TCU aplicação de recursos do Fundef

Acompanhado dos deputados federais José Reinaldo e Aluísio Mendes, o presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), prefeito Cleomar Tema, esteve reunido, nesta […]